Notícias

Clássicos em Cena completa 15 anos com temporada em 3 cidades

31/07/2015

Nos anos 2000, o projeto ‘Clássicos em Cena’ nasceu com a intenção de levar música, em especial clássica e instrumental, ao maior número de pessoas. Hoje, após ter circulado por diversas cidades do estado de São Paulo, o projeto acumula 270 apresentações e aproximadamente 81 mil expectadores ao longo desses 15 anos.

O ‘Clássicos em Cena’ surgiu como uma série de apresentações de música clássica e instrumental, comentadas pelo Maestro Parcival Módulo. Realizado pela Direção Cultura Produções, o projeto já passou por cidades como São Paulo, Valinhos, Campinas, Pindamonhangaba e Santos, foi o pioneiro da Direção Cultura Produções, cujo norte sempre foi o acesso à cultura.

Para Parcival Módolo, a ideia de levar música de qualidade ao grande público foi mantida durante todos esses anos. “Acho que mudamos pouco. A ideia inicial do projeto mostrou-se eficiente. Mudamos os locais, os grupos musicais, os patrocinadores, mas a ideia inicial continua preservada”, diz.

Comemorações

Em celebração aos 15 anos do projeto, o ‘Clássicos em Cena’ está realizando uma temporada de 13 apresentações na região, iniciada em julho. Os concertos seguirão até novembro nas cidades paulistas de Itapira, Hortolândia e Cordeirópolis, com atrações como os grupos Black Voices, Guitarras Portuguesas, Choro pro Santo, Big Band Casa das Artes e Sexteto Carlos Gomes. O projeto, em 2015,é patrocinado pelas empresas Penha S/A e CCR AutoBAn.


Surgimento

O maestro lembra do surgimento do projeto, idealizado por ele e por Antoine Kolokathis, diretor da Direção Cultura. “Eu defendia que no Brasil precisávamos pensar num jeito de levar música boa para as pessoas, mas de uma forma a ajudá-las a apreciar o que estariam ouvindo. Não temos uma tradição musical histórica no Brasil, e música instrumental é difícil de impressionar nosso público. Era preciso fidelizar o público”, conta.

Assim surgiu a ideia do ‘Clássicos em Cena’: realizar concertos que pudessem “fazer pontes” entre o público e as obras. O projeto surgiu com diretrizes específicas, como a realização de uma apresentação por mês na mesma cidade e sempre na mesma data, durante um período; levar grupos musicais diferentes; exibir programas breves, de no máximo uma hora de duração; ter repertório que incluísse desde clássicos históricos até música contemporânea; e ter um comentarista fixo entre asapresentações.

“Eu achava que este era a única forma de fazer música de bom nível  para o público brasileiro não iniciado. Sempre levamos o projeto para auditórios não habituados à música de concerto”, lembra o maestro.

Parcival considera os 15 anos do projeto como uma jornada de boas experiências e de sucesso. “Acho que abrimos frentes e espaços para a música em lugares antes impensáveis. Acima de tudo orgulho-me muito das pessoas que conquistamos, do público, dos ouvintes”.


Sobre o Maestro

O curador e comentarista da série é o Maestro Parcival Módolo, doutor pela University of Southern Califórnia e Coordenador Geral da Divisão de Arte e Cultura do Instituto Mackenzie. Foi Maestro Titular e Diretor Artístico da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas.

Nascido em Americana, interior de São Paulo, depois de estudar, ensinar e reger nas principais cidades brasileiras, Parcival foi para a Alemanha onde, por quatro anos, completou seus estudos de regência na Westfälische Landeskirchenmusikschule, em Herford, onde obteve grau de mestrado com especialização em música dos séculos XVII e XVIII. Enquanto lá esteve, regeu várias orquestras como maestro convidado e tornou-se titular da Orquestra de Sunden, Vestefália.

Rege regularmente várias orquestras brasileiras e do exterior. Para alguns países retorna anualmente, como os Estados Unidos, Cuba, Peru, entre outros. Ainda no exterior é Gastdirektor da Orquestra do Teatro da Ópera de Bielefeld, Alemanha (1984), Maestro visitante da Orquestra Sinfônica de San Diego, USA (1992). Atualmente é o Principal Maestro convidado da Orquestra Sinfônica de Potsdam, Alemanha, e Maestro Principal e Diretor Artístico da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto.

Apresentações de agosto:

Guitarras Portuguesas, com Ricardo Araújo Trio.

12/08, 20h00 – Cordeirópolis-SP
Centro de Convivência do Idoso.
Rua João Roveda, 639 – Jardim São Paulo
Patrocínio: CCR AutoBAn

19/08, 20h00 – Itapira-SP
Auditório da Penha
Comendador Funabashi Tokuji, 170
Patrocínio: Penha

26/08, 20h00 – Hortolândia-SP
Escola de Música
Rua Vicente Palhão, S/Nº Jd. Santa Cândida
Patrocínio: CCR AutoBAn